Gestão

Qual é o Papel do RH no Bem-Estar Financeiro do Colaborador?

admin_leve

  • 18/01/2021

  • icone tempo 3 min de leitura

A função do departamento de RH nas empresas vai muito além das estratégias para contratar bons profissionais. O setor também pode ter papel decisivo para garantir o bem-estar financeiro na vida dos colaboradores. 

Por esse motivo, muitas organizações estão oferecendo programas ou planos que possibilitem otimizar o orçamento. Leia o artigo para entender melhor!

O que é bem-estar financeiro e por que ele é importante?

Termo relativamente novo, bem-estar financeiro se refere a uma sensação que existe há anos: a de estar em dia com as contas. Quando algo não vai bem e as dívidas se acumulam, as pessoas ficam com a qualidade de vida comprometida, o que inclui até problemas de saúde e baixa produtividade na empresa

Entender esse conceito na prática é bastante simples. Para garantir mais saúde, o ideal é manter uma dieta equilibrada e fazer exercícios, certo? Pois então, o bem-estar financeiro pode ser obtido por meio de diversas estratégias e ações. Dessa forma, as pessoas conseguem evitar endividamentos, ter dinheiro para momentos de imprevistos e se planejar para realizar sonhos. 

Vale notar que manter uma vida financeira saudável não é sinônimo de ganhar um alto salário. O indivíduo pode ganhar R$ 7 mil e estar com dívidas, enquanto alguém que recebe R$ 2 mil não tem contas pendentes. 

Por que vale a pena o RH pensar na saúde financeira da equipe?

Ao contrário do que se pode imaginar, o bem-estar financeiro de uma pessoa não afeta apenas ela, mas, ainda, os indivíduos à sua volta e o local em que trabalha. Alguém que tem problemas econômicos pode encontrar mais dificuldades para se motivar e dar o melhor de si nas tarefas, por exemplo. 

Essa situação acontece quando o colaborador sente que não está conseguindo resolver o problema, mesmo recebendo o salário. A renda pode ir quase toda para o pagamento de dívidas, o que não significa que haja bem-estar financeiro. 

Para que exista saúde financeira, é necessário enxergar a situação atual, saber como resolver questões passadas — como dívidas —  e planejar o futuro. 

Quando o colaborador não se sente confortável com esse assunto, isso pode resultar em várias desvantagens para a empresa, como: 

  • 10 vezes mais chances de a pessoa não conseguir terminar as tarefas;
  • 2 vezes mais chances de buscar outro emprego, por acreditar que um salário maior ou outro ambiente resolverão o estresse;
  • 18% de gastos com horas improdutivas. 

O que o RH pode fazer para promover o bem-estar financeiro?

O RH pode promover o bem-estar financeiro de diferentes formas. Veja algumas ações que podem ser aplicadas na maior parte das empresas: 

Eventos de conscientização

Ainda que falar sobre dinheiro seja visto com certo tabu, é necessário quebrar o silêncio para buscar soluções. Nesse sentido, o RH pode ajudar a criar eventos educativos, como workshops, palestras, etc. 

Esses encontros poderão fazer com que as pessoas se identifiquem nos casos mostrados e entendam o que pode ser feito para melhorar. Uma pessoa que está com dificuldades para pagar um financeiro, por exemplo, pode não saber sobre as possibilidades de renegociação.

Plano de carreira

Outra estratégia que pode ser adotada é o desenvolvimento de planos de carreira. É essencial que os profissionais saibam em que estágio estão e onde podem chegar dentro da empresa. 

Dessa maneira, eles poderão se planejar para bater as metas e melhorar as habilidades necessárias para subir de cargo e, consequentemente, aumentar a renda. Lembrando que o salário mais alto só irá garantir o bem-estar financeiro se a pessoa conseguir utilizá-lo da melhor forma. 

Programa de bem-estar financeiro

Existem programas de benefícios empresariais que podem ser oferecidos aos colaboradores para melhorar a saúde financeira. É o caso da Leve, que entrega uma solução de bem-estar financeiro que combina especialistas financeiros e uma rede curada de parceiros para ajudar o colaborador em desafios de finanças pessoais.

A partir do Índice de Leveza Financeira (ILF), um diagnóstico que leva em consideração a situação financeira de cada colaborador nas categorias dívidas, gastos, economias e planejamento, um assistente financeiro pessoal ajuda individualmente cada colaborador a sair das dívidas, gastar melhor o salário, guardar dinheiro e realizar sonhos.

O objetivo da Leve é ajudar o departamento de Recursos Humanos a identificar quem precisa de ajuda. Para isso, ela conta com especialistas financeiros que traçam metas junto dos colaboradores para ajudar de verdade, a fim de melhorar de fato a saúde financeira e a vida da pessoa.

Quer entender melhor como isso funciona? Conheça melhor as funcionalidades do benefício da Leve que a sua empresa pode oferecer!

icone newsletter

Assine nossa newsletter

Últimos conteúdos do blog sobre finanças e dicas para uma vida mais leve e receba materiais gratuitos sobre este assunto.